Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Veículos eléctricos: o futuro (também) está na energia solar

Mäyjo, 13.10.14

Veículos eléctricos: o futuro (também) está na energia solar (com VÍDEO)

Depois de um investimento de €15 milhões na instalação de 1.300 postos de carregamento para veículos eléctricos, a dura verdade é que a mobilidade eléctrica ainda não convenceu os portugueses – há apenas 300 veículos eléctricos no País.

 

Esta realidade não só está a pôr em causa o cumprimento do Livro Branco dos Transportes, desenvolvido pela Comissão Europeia, como adia sucessivamente o objectivo de termos cidades mais limpas, menos barulhentas e com menor impacto negativo na saúde dos seus habitantes.

 

“A Comissão Europeia quer chegar a 2050 com cidades livres de veículos convencionais. Portugal posicionou-se muito bem, está muito aberto à tecnologia. Mas temos de fazer mais investigação e tornar os veículos mais autónomos e com preços mais competitivos”, explicou ao Economia Verde Tiago Farias, professor do Instituto Superior Técnico.

 

Segundo Tiago Farias, é necessário ainda legislar para “garantir que o que se pretende para as nossas cidades do futuro são tecnologias que não poluam”.

 

Um das grandes dificuldades que se coloca, a médio e longo prazo, não está relacionada, porém com o preço ou autonomia dos veículos eléctricos. Os investigadores já procuram soluções para uma fase em que a implementação da mobilidade eléctrica é total e que, por isso, será preciso “alimentar” milhões e milhões de automóveis.

 

Uma equipa do Instituto Superior Técnico diz que a solução está na energia solar fotovoltaica. “A energia solar é captada durante o dia e, se houver uma penetração razoável dos painéis fotovoltaicos, teremos um excesso de energia eléctrica durante as horas de luz – sobretudo entre as 12h e as 16h. A nossa tese, que está a ser trabalhada, diz que deverão ser os veículos eléctricos a absorver esta energia”, continua o professor.

Na verdade, Portugal é um dos países europeus com mais horas de sol, mas o recurso é mal aproveitado. Em termos de geração de energia solar, estamos atrás de países como Alemanha. “Precisamos de investir mais [em energia solar] e incentivar o seu uso”, concluiu o responsável.

 

Esta poderá ser a chave para uma sociedade menos poluída e cidades mais limpas, através da diminuição do parque automóvel convencional, mas, para lá chegarmos, ainda muito tem de mudar na nossa sociedade. Ao nível tecnológico mas também comportamental e de hábitos de consumo.

 

Foto:  francisco.j.gonzalez / Creative Commons

 

Ford pesquisa carro movido a energia solar para uso diário

Mäyjo, 15.09.14

Ford pesquisa carro movido a energia solar para uso diário

Se os carros eléctricos são más notícias para a indústria petrolífera, os carros a energia solar são ainda piores. Porém, são boas óptimas notícias para o meio ambiente e para os condutores, que podem poupar centenas de euros em combustível. E foi a Ford a construtora pioneira a mostrar ao mundo que é possível construir carros movidos a energia solar.

A marca norte-americana está a desenvolver uma versão teste do C-Max Solar Energi Concept, uma versão do C-Max híbrido alimentada a energia solar. Esta versão ainda mais amiga do ambiente está equipada com um tejadilho de 1,5 metros quadrados de painéis fotovoltaicos que alimentam a bateria de iões de lítio do carro.

A Ford estima que a bateria do carro demore seis a sete horas para estar completamente carregada e tem um alcance de 33,8 quilómetros. Mesmo sendo um modelo movido a energia solar, o carro está equipado com um motor que também pode ser alimentado com gasolina que é accionado quando a bateria alimentada a energia solar se esgota.

Segundo o director de infra-estruturas da construtora, Mike Tinskey, a marca vai passar 2014 a testar o conceito para perceber se pode funcionar numa produção a larga escala, refere oQuartz.

O C-Max Solar Energi Concept resulta de uma colaboração entre a Ford, a SunPower e o Georgia Institute of Technology. O novo modelo deverá ser apresentado na próxima semana no Consumer Electronics Show em Las Vegas. Tal como muitos modelos de teste, esta versão solar do C-Max pode nunca ser produzida a uma escala comercial.

Cidade alemã pretende se livrar dos carros em 20 anos

Mäyjo, 19.02.14

Os avanços tecnológicos têm acelerado a comunicação ao redor do mundo e, de fato, um deslocamento de recursos para alternativas mais sustentáveis ​​continua a ser implementado em um ritmo crescente. Quem diria que em 30 ou até mesmo 50 anos atrás os carros poderiam sair de moda em favor de modos alternativos de transporte mais sustentáveis​​?

Cidade alemã pretende se livrar dos carros em 20 anos

No entanto, é exatamente isso o que está acontecendo na cidade alemã de Hamburgo. O conselho da cidade divulgou recentemente que tem planos para reduzir a maior parte da circulação de carros nas principais vias da cidade em 20 anos, a fim de criar o que um dia vai ser uma grande rede verde. As autoridades locais irão conectar pedonais e ciclovias, o que é esperado para suavizar o fluxo de tráfego, além de implantar formas sustentáveis de transporte.

Ao todo, a cidade está planejando expor novas áreas verdes que vão colmatar parques existentes, hortas comunitárias e cemitérios. O objetivo é reunir as saias exteriores de Hamburgo e permitir que os pedestres e ciclistas cheguem a todas as áreas da cidade a pé.

Quando o plano estiver concluído, a grande cidade de Hamburgo será capaz de orgulhar-se de ter mais de 17.000 hectares de espaços verdes, que compõem 40% da área da cidade.

Um funcionário falou sobre o projeto, afirmando que ele vai “reduzir a necessidade de levar o carro para passeios”. Enquanto os veículos não serão banidos das principais vias, o conselho espera que os moradores e turistas sejam capazes de “explorar a cidade exclusivamente de bicicleta ou a pé”.

Com a criação de um anel verde, a cidade também está ajudando na luta contra a ameaça do aumento das temperaturas e enchentes urbanas. É uma preocupação premente, já que a temperatura média na segunda maior cidade da Alemanha aumentou 9 graus Celsius em apenas meio século.

Locais em todo o mundo estão se submetendo a concepção e métodos de vida que irão apoiar uma vida mais verde para as futuras gerações. Hamburgo é apenas um dos muitos exemplos que provavelmente irão influenciar uma mudança no sistema atual.

Quando as cidades oferecerem espaço para o cultivo de alimentos, áreas de lazer imersas na natureza, e opções alternativas para o transporte sustentável, uma dramática mudança no paradigma atual será realizada. [TheMindUnleashed]



Leia mais em http://misteriosdomundo.com/cidade-alema-pretende-se-livrar-dos-carros-em-20-anos#ixzz2to5g43qu